Blog

2º Fórum Metropolitano de Micro e Pequenas Empresas marca 14 anos da Ampe e posse da nova diretoria

2º Fórum Metropolitano de Micro e Pequenas Empresas marca 14 anos da Ampe e posse da nova diretoria

A Ampe Metropolitana comemorou seus 14 anos e empossou sua nova diretoria durante o 2º Fórum Metropolitano de Micro e Pequenas Empresas, realizado nesta terça-feira (9) no Plenarinho Deputado Paulo Stuart Wright, na Assembleia Legislativa. A entidade representa mais de 250 mil pequenos negócios, localizados nos 22 municípios da região metropolitana de Florianópolis.

Após a abertura oficial e posse da nova diretoria para o período 2024-2026, os deputados estaduais Mario Motta (Fórum Parlamentar de Apoio à Pequena Empresa) e Mateus Cadorin (Frente Parlamentar da Liberdade Econômica) destacaram o papel do segmento no desenvolvimento do Brasil e de Santa Catarina, por ser o maior gerador de emprego.

“Nos últimos 5 anos chegamos a mais de 1.600 ações nos pilares da capacitação, benefícios, gestão, relacionamento e representatividade, gerando grande impacto em nosso ecossistema”, observou o presidente reeleito, Ivam Michaltchuk. Para a nova gestão, anunciou “o fortalecimento e ampliação dos núcleos setoriais , eventos como o Circuito Ampe, com orientações levadas a diversas cidades, e a continuidade do programa EducAmpe, plataforma com cursos de capacitação gratuitos para associados”.

Em sua palestra, o secretário de Estado da Indústria, Comércio e Serviços, Silvio Drevek falou sobre como as parcerias público-privadas podem beneficiar os negócios locais. “É o tipo de parceria que mais traz resultados positivos”, avaliou, enfatizando ainda o papel do Pronampe estadual como linha de crédito essencial para os pequenos negócios.

O Painel “Pequenos Negócios, Grandes Responsabilidades: caminhos para uma gestão empresarial sustentável e ética”, reuniu a presidente da Federação das Associações de Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (Fampesc), Rosi Dedekind, e a assessora do Sebrae/SC, Soraya Tonelli, com mediação do tesoureiro da Ampe, Antônio Carlos Poletini.

Soraia enfatizou a importância de os pequenos negócios aderirem ao ESG (Environmental, Social and Governance), conjunto de boas práticas que visa definir se uma empresa é socialmente consciente, sustentável e corretamente gerenciada. “Isso contribui para o posicionamento e melhor competitividade das empresas”, lembrou. Uma pesquisa do Sebrae mostrou que 1/3 das empresas são questionadas sobre essas práticas e que 87% delas já tomam algum tipo de medida de sustentabilidade em Santa Catarina.

Para Rosi Dedekind, é preciso cuidar da auto-sustentabilidade. “Medidas aparentemente pequenas, como aproveitamento de água, economia de luz e compra de fornecedores locais fazem muita diferença”, ressaltou. A presidente da Fampesc disse ainda que, no plano nacional, é preciso ter atenção à reforma tributária e outras medidas que podem suprimir conquistas do segmento. “Unidos vamos conquistar um Brasil muito melhor”, defendeu.

O advogado especialista Guilherme Back Koerich, da Escola LGPD, levou dicas práticas na palestra “Desafios da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais) para pequenas empresas: estratégia para evitar penalidades e proteger a reputação”. Além disso, anunciou parceria com a Ampe, inclusive com plataforma gratuita exclusiva para associados, que poderão conhecer melhor o tema e tirar suas dúvidas.

No Painel 2, “Explorando oportunidades estaduais de linhas de crédito em apoio ao desenvolvimento dos pequenos negócios”, Ari Rabaiolli, presidente do Badesc, fez um balanço do Pronampe estadual em 2023 e das novidades deste ano. “Este é o maior programa de crédito subsidiado entre todos os estados”, afirmou. Depois do Pronampe geral, com crédito de R$ 20 mil a R$ 150 mil, com juro inferior 1% ao mês, foi aberto nesta segunda-feira (8) o Pronampe Mulher. Já o Pronampe Inovação deve iniciar em breve, cada uma com condições específicas de operacionalização.

Giovanni Rochi, da cooperativa de crédito Cresol, chamou a atenção para a parceria com o BNDES, com o Ministério do Turismo e com a Finep, agência pública que financia a inovação, desde a pesquisa básica até a preparação do produto para o mercado.

O superintendente do Banco do Empreendedor, Luis Carlos Floriani, foi enfático: “precisamos uma maior capacitação dos empreendedores para educação financeira e gestão, bem como fazer política pública de baixo para cima para atender de fato a base da pirâmide”.

No último painel, sobre “Estratégias locais para o sucesso empresarial: políticas públicas e experiências”, o mediador, vice-presidente da Ampe, Piter Santana, lembrou a elaboração do Manifesto que a entidade elaborou com sugestões de políticas públicas para os municípios. “Muitas delas já foram executadas, como o Juro Zero em Florianópolis, Palhoça e Biguaçu”.

A secretária de Desenvolvimento Econômico de Palhoça, Anna Paula Heiderscheidt, citou iniciativas como a Sala do Empreendedor, com o Sebrae, programas de mentoria para empresários, contador gratuito em parceria com o Sescon, incentivos fiscais e inovação, em uma incubadora municipal a ser lançada, entre outras. “Nosso objetivo é fazer com que o empresário que escolheu Palhoça se sinta feliz e apoiado pelo poder público”, resumiu.

Por fim, o prefeito de Florianópolis, Topázio Neto, falou das estratégias para atrair os empresários para a cidade. “Trabalhamos para ter estabilidade nas políticas públicas e no planejamento a longo prazo, para construirmos um pacto que aponte para onde a cidade vai, mesmo que troque seus gestores”, frisou. “Somos a capital que mais atrai mão-de-obra, temos qualidade de vida e segurança, mas precisamos contribuir com outras ações”, disse. Por isso, foram criados os programas Floripa Mais Emprego e o Floripa Mais Tec, que promove a formação de mão-de-obra gratuita para setor de tecnologia, de forma ampliada. A iniciativa está na segunda fase, com uso da plataforma do Senai.

NOVA DIRETORIA DA AMPE

Composição: Ivam Michaltchuk (presidente), Piter Santana (vice-presidente), Antonio Carlos Poletini (tesoureiro), Silvio Marcolongo Filho (secretário), Cléber Acauan Pizatto (diretor comercial), Cláudio Schuster (diretor de comunicação e marketing), Rodrigo Mariano (consultor de economia e estatística), Edna Andréia Werner (diretora de empreendedorismo feminino), Ronaldo César Leal (diretor jurídico), Jairo Socoowski Anello (diretor de projetos) e Silney de Aquino (conselheiro de sustentabilidade financeira). O conselho fiscal é formado por Fábio Horn (titular), Maurício Pereira (titular) e Rodrigo M. Elias (suplente).

 

Ampe Metropolitana
Assessoria de Imprensa
Cláudio Schuster
(48) 99163-4269

VEJA TAMBÉM: