Contato

47ª Pronegócio encerra com mais de 300 mil peças vendidas

19/11/2018 #Eventos

As negociações realizadas durante a 47ª Pronegócio Outono/ Inverno 2019 resultaram em mais de 300 mil peças vendidas. O evento promovido pela AmpeBr – Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região, atraiu lojistas de todo o Brasil entre os dias 12 e 15 de novembro, no Clube Santos Dumont, em Brusque.

De acordo com o presidente da AmpeBr, Ademir José Jorge, a diretoria da entidade está muito feliz com o balanço final da rodada. “Apesar de o comércio em geral enfrentar dificuldades nos últimos anos, a AmpeBr está sempre se reinventando para garantir o sucesso da Pronegócio. As feiras no Brasil afora estão passando por dificuldades, mas apostamos numa logística diferenciada, onde valorizamos o associativismo. Nesta edição tivemos 100 empresas fornecedoras e 180 empresas compradoras, que totalizaram cerca de 400 compradores. Foram quatro dias de intensas negociações, que resultaram em mais de 300 mil peças vendidas. Ainda estamos fechando os números, constabilizando alguns pedidos, mas já ultrapassamos a meta que era de 300 mil peças”, avalia Ademir.

As irmãs Jessica e Juliana Domingos da Rosa, da cidade de Sombrio (SC), participaram pela primeira vez da Pronegócio, como fornecedoras do segmento feminino infantil e adulto. “Para nossa empresa, a rodada foi muito boa. Foi possível ter contato com vários compradores e também fechar muitas vendas. Inclusive, passamos da meta que tínhamos estipulado para vender. O evento é muito organizado, percebemos que o cliente que vem aqui já sabe o que quer, e só não fecha o pedido se o preço não ficar dentro do que ele planeja investir. A maioria dos compradores vem mesmo para fechar negócio, diferente de outras feiras que são mais para expor os produtos e não tem tanto foco na venda. Aprovamos a Pronegócio e pretendemos continuar participando nas próximas edições”, descrevem as vendedoras.

Produtos antecipados

Além de reunir fornecedores de Brusque e outras cidades de Santa Catarina, a Rodada de Negócios também atrai compradores de diversas partes do país. Entre eles estavam Emerson de Oliveira e Odete Alves, de Itararé (SP), que pela primeira vez participaram de uma rodada da AmpeBr. Após uma pesquisa sobre feiras em todo o Brasil eles encontraram informações sobre a Pronegócio e resolveram apostar em Brusque. “É um evento muito bem estruturado, com um atendimento muito bom. Gostamos muito e vimos que os produtos, em termos de qualidade, são indiscutíveis. Fizemos boas negociações e vamos continuar presentes nas próximas edições, já que a oportunidade de negociar direto com o fabricante foi outro facilitador. Nos últimos anos temos antecipado os produtos de inverno, para termos tempo hábil de fazermos os pedidos das peças que têm maior saída. Então, esse preview foi fundamental”, declara Emerson.

Quem também não perdeu a oportunidade de garantir os produtos de inverno em suas lojas foi a compradora Marlene Scirea, de Palmas (PR). A empresa, que há alguns anos já participa das edições da Pronegócio marcou presença nessa 47ª edição, e saiu satisfeita com o que encontrou. “Em todas as rodadas nos surpreendemos com a qualidade dos produtos. Um diferencial que a AmpeBr promove é o encontro de marcas, que nos proporciona em pouco tempo adquirir bons produtos. Somos de uma região fria do Paraná e com a compra agora, conseguimos antecipar a venda aos nossos clientes e surpreendê-los com novidades a partir de março. Vale sempre a pena vir, recomendo muito”, destaca a compradora.

 

Projeto Exportação

O presidente da AmpeBr manifesta ainda, a satisfação da entidade, com a realização da Rodada Internacional, paralelo à 47ª Pronegócio. “Através de um projeto do Sebrae, qualificamos 25 empresas fabricantes para fazerem exportação e conseguimos trazer 14 empresas compradoras que vieram da América do Sul e América Central, de países como Paraguai, Bolívia, Equador, Uruguai, Colômbia e Costa Rica. Foi uma experiência piloto que fizemos, com o mesmo layout da rodada nacional, e que agradou os compradores. Vamos analisar como podemos incorporar isso dentro de uma rodada nacional, para que possamos qualificar mais empresas para participar desse processo que objetiva ampliar a exportação”, observa Ademir.

Para o diretor de Exportação da AmpeBr, Marco Ebele, essa primeira experiência, que é resultado do projeto de internacionalização realizado em parceria com o Sebrae/SC, e com as empresas Strategizer e Father, foi bastante positiva. “Não imaginávamos que já nesta primeira edição, conseguiríamos fechar pedidos durante a rodada e aconteceu. Vendemos em torno de 20 mil peças e a projeção é para fecharmos mais pedidos e ultrapassar 50 mil peças. O retorno que tivemos dos compradores foi muito positivo, porque trata-se de uma feira diferenciada, que é focada em compras, sem assédio aos compradores, que se sentiram muito à vontade para se concentrar nos produtos e negociações. A ideia é trabalhar para fazer mais uma rodada internacional em maio do ano que vem, de forma que ela seja integrada à rodada nacional. Dessa forma, os compradores terão mais opções de empresas e produtos. E é justamente essa variedade e qualidade que eles vêm buscar. Hoje, o mundo todo está se abastecendo com produtos da China e aqui podem encontrar produtos diferenciados, com valor agregado. Essa Rodada Internacional mostrou que o Brasil, especialmente a nossa região, têm condições de fazer exportação e vamos buscar recursos para continuar viabilizando esse modelo de negócio nas próximas rodadas”, define Marco.

 

Satisfação internacional

A Rodada Internacional também trouxe uma avaliação positiva de quem participou da experiência pela primeira vez, como o vendedor Marco Demetri, de Joinville. A empresa que há alguns anos já participa das edições da Pronegócio aproveitou a oportunidade e as capacitações oferecidas pela AmpeBr em parceria com o Sebrae/SC para se preparar para o mercado externo. “Sem dúvida essas capacitações foram essenciais, sem elas não participaríamos. Foi uma semana muito produtiva e dos contatos que fizemos aqui saíram negócios. Vimos que os compradores ficaram surpresos com a organização da rodada, com os produtos em si, bem como com a tranquilidade em fechar os negócios. Temos que melhorar algumas coisas, mas sem dúvida estaremos juntos, para crescer e evoluir com a AmpeBr. Foi uma parceria construtiva e com certeza faremos um 2019 muito bom”, salienta Demetri.

A compradora Tatiana Vargas, da empresa Rohe Jeans, de San Rose, Costa Rica esteve pela primeira vez em Brusque, onde participou da Rodada Internacional. A empresa viu na rodada uma boa oportunidade de conhecer os produtos brasileiros, em especial do segmento feminino e masculino. Segundo Tatiana, após a experiência, a ideia é retornar, para crescer. “A exposição dos produtos é muito linda aqui e percebemos a dedicação da organização em montar essa estrutura. Todos foram muitos atenciosos e gostamos muito, em especial pela qualidade dos produtos. Os preços ainda precisam ser negociados, mas conversamos muito com todos os vendedores e parceiros, que ouviram nossas perspectivas. E isso foi fundamental, pois dessa forma conseguimos nos conectar para crescermos juntos. Precisamos dessa união na América Latina para crescermos, não somente uma vez, mas todos os dias. E sem dúvidas estaremos aqui nas próximas edições”, garante a compradora.

 

Rodada de Alto Inverno

Com o encerramento da 47ª rodada, agora os trabalhos da AmpeBr se voltam para a organização da 48ª Pronegócio, que acontece de 14 a 18 de janeiro de 2019. O evento será realizado no Pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof (Pavilhão da Fenarreco) e contará com as coleções do Alto Inverno 2019. 

Deixe seu comentário

Novidades Relacionadas

Ver mais

Horário de atendimento: 8h00 às 12h e das 13h às 17h30

Onde estamos: Av. Rio Branco 387, 5º andar | Centro CEP 88015-201 | Florianópolis/SC

Todos os direitos reservados. FAMPESC 2016.

Por NacionalVOX